Boletim de CEAJ

Boletim # 05

Steyl - Maio de 2006

SSpSAP / SVD/ SSpS


 

Calorosas saudações dos membros da Equipe Central do CEAJ em Steyl. Geralmente enviamos nosso BOLETIM CEAJ após as sessões de planejamento, no final do semestre, em junho/julho e dezembro. Desta vez o estamos enviando mais cedo, por causa do Capítulo Geral SVD, que vai começar no dia 4 de junho. Dois membros da Equipe estarão assessorando o Capítulo Geral: Mike, como principal facilitador e Peter, como moderador geral.  

 

Conteúdos:

1.      Os Irmãos são parte da Geração Fundante

2.      Irmão Bernardo – Rosto pouco conhecido na nossa página Web

3.      Indonésia – SESAJI

4.      Atividades do CEAJ

5.      Publicações recentes

6.      Mantendo contato


 

1. Os Irmãos são parte da Geração Fundante       

      por Matilde W. Sacardo

Durante minha permanência em Steyl como membro da Equipe Central do CEAJ, a vida dos Irmãos na comunidade de São Miguel me impressionou particularmente. Eles são uma comunidade alegre e orante e dão testemunho por uma vida tranqüila no trabalho.

Quando refleti sobre as complexas fundações em Steyl: a Casa Missionária São Miguel, os Conventos das Irmãs Missionárias e das Irmãs da Adoração, a Casa São Gregório (casa dos idosos SVD) e a Gráfica, impressionou-me que os Irmãos é que construíram a maior parte desses edifícios, dedicando suas vidas para a Missão. Então, perguntei-me: por quê os  Irmãos não estão incluídos na História da Geração Fundante, e mais ainda, por quê os Irmãos não são citados quando estudamos e refletimos sobre a História do Fundador e das Co-Fundadoras? 

Foi assim que comecei a pesquisar sobre a vida dos Irmãos na Sociedade do Verbo Divino. Procuramos informações sobre o primeiro Irmão SVD, Ir. Marcolinus Elskemper, e vimos que ele emitiu os Primeiros Votos no dia 23 de maio de 1881. Porém, não conseguimos informações mais concretas sobre ele, apesar da ajuda do Ir. Ommerborn, chefe do Secretariado Arnaldo Janssen.

Pesquisando mais a fundo, descobri que Robert Schwerdtfeger e Martin Juergens foram os dois seguintes Irmãos que emitiram os Primeiros Votos em 30 de abril de 1882. Robert, mais tarde Ir. Bernard, foi o primeiro diretor técnico da gráfica. Ele contribuiu muito para o desenvolvimento da gráfica e era a ‘mão direita’ do Fundador, nessa área.

Os Irmãos foram muito importantes no desenvolvimento das três Congregações e contribuíram muito, também, no movimento de Retiros para os leigos, em Steyl. Sem eles, as Congregações não se teriam desenvolvido tão rapidamente, como aconteceu no começo. Deste modo, os Irmãos foram pedras fundamentais da família religiosa de Steyl. O Fundador pensou primeiro em trabalhadores para a gráfica, mais tarde, nas construções, e logo começou a preparar Irmãos para as Missões de além-mar. Promoveu o treinamento de uma variedade de mãos-de-obra, que executaram valiosos serviços como ferreiros, marceneiros, alfaiates, jardineiros etc. Os Irmãos que divulgavam as revistas eram chamados ‘Irmãos Viajantes’.

Por ocasião do Jubileu de Prata do Fundador, em 1886, a imprensa católica publicou o seguinte: “a impressão que se tem quando tomamos parte na oração da manhã ou na oração da tarde dos futuros missionários é quase indescritível. A Casa Missionária comporta 300 pessoas. Em toda parte se vê ordem exemplar e limpeza. Os Irmãos trabalham na gráfica, que é equipada com máquinas modernas. Há também uma oficina para pinturas e figuras esculpidas em madeira. A gráfica, a cozinha e o moinho eram movidos a vapor.

O Fundador se dedicou em infiltrar nos corações dos Irmãos o amor pela oração e pelo trabalho qualificado. Ele costumava dizer: “O primeiro objetivo dos Irmãos é o trabalho na Missão”. Amor e entusiasmo pelas missões era o que circulava neles e entre eles e o que os nutria. Por ocasião das celebrações de Jubileu dos primeiros quatro Irmãos, Pe. Arnaldo disse: “Os Irmãos são parte da geração fundante”.

Tivemos um desenvolvimento muito rápido no início das nossas fundações. Em 1892 já havia 191 Irmãos e em 1908 eram 312. Até hoje os Irmãos têm sido pioneiros no trabalho na missão e se dedicam energicamente ao Reino de Deus na nossa grande família religiosa de Steyl.

 

2. Ir. Bernardo  -  rosto pouco conhecido na nossa página Web     

Quando você abrir o site CEAJ na área pública do Generalato, vai encontrar fotografias de seis membros da geração fundante: Cinco são familiares para nós: os Santos Arnaldo e José, a bem-aventurada Maria Helena e Madre Josefa (as duas co-fundadoras das SSpS) e Michaela (Madre Maria Micaela, co-fundadora das Irmãs da Adoração). A sexta pessoa talvez não seja bem conhecida. É o Irmão Bernardo (Roberto Schwerdtfeger, 1859-1909) que foi mencionado acima. Ele entrou em Steyl no dia 4 de outubro de 1878, como o segundo candidato a Irmão, embora neste tempo a vocação para Irmãos ainda não estivesse bem definida. Pe. Arnaldo simplesmente aceitou o primeiro grupo de auxiliares leigos, sem uma idéia clara de como o seu compromisso com a missão iria se desenvolver.

Ele pediu permissão para estudar para o sacerdócio. Pe. Arnaldo sugeriu que, primeiro, passasse alguns meses trabalhando nas oficinas, antes de tomar alguma decisão.  Durante esses meses Bernardo se interessou pelo trabalho, e com alegria sentiu sua vocação como Irmão, em vez de Sacerdote. Essa decisão teve consideráveis ressonâncias para o desenvolvimento da Sociedade. Bernardo traçou uma nova imagem para o Irmão leigo – homens com qualificada formação, chamados a comprometer-se com as Missões através do seu trabalho.

Aprendeu a confeccionar chapéus, porém Steyl não precisava de pessoas que fabricassem chapéus! Então Bernardo foi designado para trabalhar na pequena gráfica. Rapidamente  mostrou o seu talento na imprensa e Pe. Arnaldo o encaminhou para aperfeiçoar-se. Regressou a Steyl com muito entusiasmo. Foi capaz de manobrar máquinas velhas e era excepcionalmente bom para treinar aprendizes. Quando outros Irmãos vinham ajudar, logo ele se concentrava nas máquinas impressoras. Aqui, realmente se sentia à vontade. O que o bem dotado Irmão Abel era em termos de editar as revistas de Steyl, Bernardo o era na parte técnica. Ambos formavam uma boa equipe. Quando a gráfica se desenvolveu, novos problemas iam surgindo constantemente, mas Bernardo não tinha dificuldade em solucioná-los.

Isto foi notado claramente perto de 1890, quando foi instalada  a impressora rotativa. Somente algumas casas impressoras em Berlim e Leipzig tinha arriscado dar esse passo. Ele disse simplesmente: “Se eles podem, nós também podemos!” Pe. Arnaldo confiou no discernimento de Bernardo e deu o seu consentimento. Instalar a máquina enorme causou muitas dificuldades e somente a persistência de Bernardo conseguiu levar o ato a êxito. Foi um tremendo salto adiante e isto os capacitou a produzir uma revista maior e melhor. A circulação cresceu de tal forma que só uma impressora rotativa já não era mais suficiente. Foi comprada uma impressora a duas cores e depois, de cinco cores. A instalação dessas máquinas trouxe novos desafios para ele. Tinha que aprender como operá-las e, mais tarde, ensinar o trabalho aos Irmãos jovens. Naturalmente, os outros departamentos também cresceram. Bernardo foi a alma de todo o empreendimento. Nada parecia difícil demais para ele, sempre se esforçando para tornar a gráfica mais eficiente e competitiva. Seu último grande empenho foi eletrificar a imprensa em 1908-1909.

Sob sua direção, a pequena gráfica passou a ser um grande negócio. Foi formada uma equipe de Irmãos. Por 25 anos ele foi um homem de confiança do  Pe. Arnaldo. No mesmo dia do funeral do Fundador, chegou a Steyl um vagão para entregar papel para a gráfica. Bernardo ajudou a descarregar o material e nesse trabalho suas mãos se  feriram. Ao que parece, isto provocou  um envenenamento no seu sangue. No verão, uma ferida pequena mas dolorosa, se desenvolveu em sua perna e não cicatrizava. Seguiu-se uma inflamação cardíaca. Ele faleceu a 14 de setembro de 1909. A grande multidão que veio para o funeral mostrou quanto Bernardo era amado e respeitado, um dos mais queridos dos primeiros Irmãos de Steyl.

 

3. Indonésia  --  SESAJI        

por Simon Bata

Para as SSpS e os SVD, a Indonésia é muito importante, tanto por causa do trabalho que ali fazem, como pelo grande número de membros. Desde os inícios, a Equipe do CEAJ realizou muitos programas de animação espiritual, dando ênfase à formação dos SATs (Equipe de Extensão Local) nas Províncias. Como o país possui muitas Províncias/Regiões (são 4 SVD e 5 SSpS, além da Região do Timor Leste), os SATs trabalham em conjunto, de acordo com as 3 grandes ilhas. Têm reuniões regulares para reflexão, planejamento, avaliação de suas atividades  e do seu funcionamento Tanto em Timor como em Java há um SAT trabalhando em equipe. Em Flores, além da equipe do SAT provincial, uma SSpS e um SVD foram indicados como responsáveis pela animação espiritual comum nas 4 Províncias. 

A nível nacional, estabeleceram o SESAJI. É uma sigla na língua bahasa indonesiana.  Significa Secretariado Arnaldo Janssen de Espiritualidade na Indonésia. A palavra “sesaji” em  si mesma é curiosa. Sesaji ou sesajen é uma oferta feita ao Divino, ou também a uma pessoa que é altamente respeitada por causa da presença divina nela/nele (por exemplo: rei ou rainha, um líder espiritual etc). O verbo significa  servir, oferecer alimento a outras pessoas e servi-las durante a refeição. Por isso, a palavra ‘sesaji’ lembra-nos fortemente como deveria ser o ministério de animação espiritual. Trata-se de servir nossos irmãos e irmãs, de respeitar cada pessoa como um lugar de habitação do Divino, de modo que cada um pode cresce na consciência da presença de Deus nele/nela, e assim, tornar-se alguém que serve os outros..

A cada três anos as Províncias assumem, em turnos, a liderança deste Secretariado. Por ora, as Províncias SSpS-SVD em Timor são as responsáveis. As promoções  nacionais, tais como o programa de renovação de 3 meses, o Terciato na Indonésia, são conduzidos pelo SESAJI. O SAT e o SEAJI mantêm programas rotativos de animação espiritual para vários grupos: os da liderança, para a própria equipe SAT, para os da formação inicial, para aqueles com menos de dez anos de votos perpétuos, os idosos (acima de 60 anos). Há também programas comuns com temas específicos oferecidos a todos, ou o Retiro anual, ambos com pregação e orientação. Algumas vezes entre os participantes temos leigos/as que se sentem  próximos a nós e compartilham do nosso carisma. Na maioria das Províncias, este grupo de leigos é designado com o nome de ‘Sovérdia’.

Tive oportunidade de visitar todos os líderes provinciais/regionais e os SATs em suas respectivas províncias (exceto as SSpS da Região Kalimatan). Também estive com a Superiora SSpSAP. A partir deste encontro, uma coisa ficou muito clara em minha mente, principalmente que a animação espiritual necessita de ambas as coisas: o espírito de zelo dos membros do SAT e também o compromisso dos Superiores. Conscientes os Superiores de que a animação espiritual é uma de suas  maiores tarefas,  eles/elas dão muito apoio ao trabalho do SAT, de vários modos, por exemplo: dedicando tempo em reflexão com os SATs e SESAJI, planejando e avaliando. Que continue assim!

 

4. Atividades do CEAJ desde a nossa última Carta Circular

O Terciato conjunto SSpS-SVD (de 20 de fevereiro a 19 de maio, em espanhol-português) começou em Steyl  com a duração de 3 semanas e depois prosseguiu para  Oies e Nemi. Matilde foi a diretora, com Tony Pates. Franziska e Emmie ajudaram com reflexões de espiritualidade em Steyl, e Mike, com o retiro em Nemi. Mike tinha estado no Brasil e Argentina, dando seminários para as Irmãs da Adoração. Ele também passou um mês em São Paulo, estudando português. Isto vai ajudá-lo quando trabalhar com os futuros terciatos em espanhol e português. Será também um benefício para o seu trabalho, no próximo Capítulo Geral.

Franziska, além de dar um seminário sobre oração contemplativa, tem trabalhado muito como guia na Igreja superior, em São Miguel, Steyl. A Igreja é exatamente como era, quando construída pelo Fundador, e seu novo livro tem como objetivo ressaltar as características da espiritualidade do Arnaldo  e da geração fundante, como se expressa na obra artística da Igreja

Emmie e Peter estiveram na Polônia, dando um seminário mais prolongado para formação SSpS-SVD SAT, de membros da Polônia, Eslováquia, Ucrânia e Rússia. Foi um grupo reduzido, por ter sido o seminário em língua inglesa. Porém, os participantes, muito entusiasmados, estão planejando um seminário semelhante para mais tarde, neste ano, em língua polonesa-eslováquia, para um grupo maior. Peter permaneceu por mais algum tempo, para dar um retiro dirigido e um seminário para as Irmãs da Adoração. Na Polônia, o clima estava muito frio e durante toda a nossa permanência lá, a neve cobria o chão. Emmie está atualmente experimentando um clima bem diferente, pois está na Índia, gozando suas merecidas férias.

Como informamos no ultimo Boletim, Simon viajou para a Indonésia, para o funeral de sua mãe. Ficou mais tempo lá para encontrar-se com os Superiores e membros do SAT, a fim de planejar futuros programas do CEAJ. Atualmente, Simão estará trabalhando por 2 meses numa paróquia da Inglaterra, para aprofundar seu conhecimento do inglês e ter uma experiência de vida paroquial.

 

5. Publicações Recentes

Reflexões sobre Madre Josefa Durante o “Ano de Madre Josefa”, como preparação para sua beatificação em 2007, o Generalato SSpS está preparando reflexões mensais sobre o sentido que ela tem hoje para nós. Os números 1 e 2 (em Inglês, Espanhol e Português) já foram distribuídos. Os SVD que estiverem interessados, podem entrar em contato com as Províncias/Regionais SSpS, ou com o Generalato.

Bibliografia sobre Sto. Arnaldo Janssen e S. José Freinadmetz compilada por Manfred Muller SVD, 83 páginas. ´Trata-se de uma lista de todos os artigos e livros escritos por eles ou a respeito dos dois santos, de acordo com os idiomas. Assim, a pesquisa de material útil se torna mais fácil. Pode ser encontrada na página Web do Generalato SVD, no Ângulo Histórico SVD, área para os membros

Espiritualidade do Verbo Divino.  Uma Ascensão pela Palavra Humana, por Paul G. La Forge SVD. Prefácio por Henry Heekeren. Páginas xix + 41. Publicado por Satprakashan Sanchar Kendra, Indore, 2005. O livro é fruto da reflexão do autor sobre sua espiritualidade desenvolvida durante vários anos, como missionário no Japão, como professor de língua estrangeira e ética empresarial na Universidade de Nanzan e o desenvolvimento da missão e espiritualidade na SVD, no tempo de Arnaldo Janssen até os nossos dias, incluindo o Capítulo Geral do ano de 2000.

Testemunho para o Mundo  Leituras sobre Arnaldo Janssen e a Missão SVD, por Leonardo Estioko SVD. 142 páginas, com ilustrações. (Publicações Logos, Manila, 2005). O título é o ‘slogan’ da Associação Educacional Verbo Divino nas Filipinas e o livro tem leituras suplementares para estudantes de educação religiosa e teologia, em nossas escolas DWEA.

A chave 1-3-5-3 da Bíblia, por John Shevlin SVD. É um boletim de 8 páginas, apresentando uma compreensão maior sobre a história da Bíblia.

 

6. Mantendo Contato

FAX  KAPUT !  O nosso FAX do CEAJ (326 1330) aposentou-se.  No futuro, por favor, use o FAX  da Casa, número: +31 77 3261 362. Caso você tenha nos enviado FAXs recentemente, entre em contato conosco outra vez; pode ser que o nosso FAX não tenha funcionado. Obrigado!  
Estamos continuando a publicar artigos na página Web do Generalato, no site do CEAJ, área pública do Generalato: http://www.svdcuria.org . Clique em  Site Map/Mapa del sitio, depois clique em AJSC-CEAJ. Você pode ler e deletar o material.
Se você possui material (artigos ou módulos de programas) que possam ser úteis no trabalho de animação espiritual, por favor, envio-o para nós e poderemos exibi-lo na internet, assim outros poderão ter acesso ao mesmo. Envie, por favor, esse material e também notícias sobre os programas que você desenvolveu, usando o seguinte endereço:  ajscinfo@steyler.nl
O Boletim CEAJ é enviado em versão de cinco línguas: inglês, alemão, espanhol, português e indonesiano.

Esperamos em breve, ouvir algo de você.

 

 Franziska Carolina,   Matilde,   Emmie,   Simon,   Peter   e   Miguel.