Boletim de CEAJ

Boletim # 09

Steyl – Octubre de 2008

SSpS / SVD / SSpSAP
 


"Preciosa é a vida doada em missão"

 

Carinhosas saudações, mais uma vez, da Equipe do Centro de Espiritualidade Arnaldo Janssen  (CEAJ) em Steyl. Emmie Vas, Franziska Carolina Rehbein, SSpS, Peter McHugh e Mike Somers SVD.

 

Enviamos a vocês nossos melhores votos neste Ano Centenário. Que ele continue  renovando-nos em nosso compromisso missionário, dando-nos oportunidade de crescermos no interesse pelos nossos santos Arnaldo de Steyl, José de Shantung e a recentemente beatificada Madre Josefa.

 

Nosso  Boletim está chegando a vocês um pouco mais tarde do que o costume. Até  então ele tem sido enviado logo após nossa reunião de planejamento (ou Convivência). Esta vez demorou mais por causa de programas que chegaram imediatamente antes de nossa Convivência de junho. Mas ainda gostaríamos muito de manter nosso contato com todas, nas diversas províncias. Então, aqui estamos um pouco atrasados, mas felizes  por estarmos em comunicação.

O ELETRÔNICO: ajscsteyl@gmail.com

Por favor, use este endereço para comunicar-se com CEAJ.

ÍNDICE:

 

1.  Indo e Vindo  -  Ir. Maria Cristina Avalos

2.  Atividades da Equipe CEAJ

3.  Capítulo Geral SSpS

4.  Beatificação da Madre Josefa, no dia 29 de junho de 2008

5.  O Ano Centenário de Arnaldo e José

6.  Mantendo Contato

7.  Apêndice

 

 


 

 

 

1. Indo e Vindo  -  Ir. Maria Cristina Avalos

 

No número de janeiro do Boletim CEAJ nós apresentamos um novo membro de nossa Equipe, Ir. Maria Cristina Avalos. Infelizmente neste número temos que dizer 'Adeus' a ela. Depois de sua chegada em Steyl, no fim de dezembro de 2007, Ir. Maria Cristina foi fazer um curso de língua alemã e depois tornou-se membro da nossa Equipe. Ir. Agada tinha pedido a ela para ser uma tradutora no Capítulo Geral SSpS. Foi neste trabalho que as capitulares vieram a conhecê-la mais de perto. Por isso, não foi grande a surpresa, quando ela foi eleita para a Equipe de Liderança ou Conselho Geral.

 

Sua transferência é uma grande perda para nossa Equipe, embora seja um valor enorme para a Congregação como um todo. Existe ainda a vantagem de que, em sua nova posição, ela pode contribuir para promover a animação espiritual em toda a Congregação. Desejamos, pois,  à Ir. Maria Cristina a bênção de Deus para o seu novo e importante serviço.

 

Uma das primeiras decisões do Conselho Geral foi indicar Ir. Maria Cristina como a pessoa de contato entre o Conselho Geral e a Equipe CEAJ. Já desde vários anos um membro do Conselho Geral das SSpS e da SVD tem atuado como ligação entre os Generalatos e nossa Equipe. A nova Superiora Geral, Ir. Maria Theresia, assumira essa tarefa  no governo de Ir. Agada Brand. O Pe. Gregory é a pessoa de contato SVD.

 

2. Atividades da Equipe CEAJ

 

Como parte da formação permanente para a Equipe, a Ir. Mary Illich SSpS e o Pe. Rudi Poehl SVD conduziram um seminário sobre Bibliodrama. Foi muito enriquecedor para nós,  podermos ser simples participantes.

 

- Além de orientar vários retiros contemplativos, Franziska esteve ocupada na tradução de seu livro sobre a visão espiritual de nosso Fundador, expressa na obra de arte da Igreja de São Miguel, em Steyl. A contribuição que ela deu durante a Semana Missionária em Santo Agostinho, Alemanha, será publicada em breve, junto com outras conferências.

- Emmie colaborou com Franziska , dando o retiro contemplativo na Espanha. Ela pregou retiro  também  na região SSpS da Espanha.

- Peter e Mike participaram das comissões de revisão do Vademecum, revisão pedida pelo Capítulo Geral. A versão em espanhol já está pronta. A versão em inglês demorou mais a terminar porque o coordenador Pe. Ignatius Thottappilly foi hospitalizado. Mas já está pronta para ser impressa.

-  Mike está atualmente nas Filipinas, dirigindo um seminário sobre relações humanas, em cada um dos seis conventos das Irmãs da Adoração.

- Peter colaborou com o Pe. Tony Pates, conduzindo a seção do Curso de Formadores que foi dado em Steyl, em maio deste ano. Havia 24 formadores mais o Pe. Thomas Malipurathu, o secretario da formação. Durante o seminário do Generalato para os novos Provinciais, pediram a Peter para dar uma orientação sobre o papel do Provincial na animação espiritual. Os Provinciais demonstraram muito interesse nesse assunto.  Foi também uma boa oportunidade para encontrar com eles pessoalmente e discutir possíveis futuros programas. Um dos Provinciais fez o interessante comentário: "Na minha opinião, o CEAJ é a coisa mais criativa que aconteceu na SVD, nos últimos 20 anos.

- Emmie, Franziska e Peter deram um seminário de duas semanas sobre a nossa espiritualidade e a Geração Fundante, durante o curso de renovação em Steyl.

A beatificação da Madre Josefa aconteceu bem no meio deste curso, por isso o grupo recebeu bastante inspiração das celebrações, juntando-se também aos peregrinos leigos. Como é costume, o grupo de renovação SVD passou quase três semanas em Steyl, para o que também fomos responsáveis.

 

3. Capítulo Geral SSpS

 

(a) O 13º Capítulo Geral foi realizado em Steyl, de 27 de abril até 1º de junho. Três membros da nossa Equipe estiveram envolvidos no evento: Emmie e Mike, para as liturgias eucarísticas diárias e Maria Cristina como tradutora do inglês pra o espanhol.

(b)   Relatório CEAJ do Capítulo.

Emmie, como co-diretora, apresentou ao Capítulo o relatório do CEAJ (2002 – 2008). Este relatório foi anexado a este Boletim, como apêndice.

As capitulares então discutiram em pequenos grupos: "O CEAJ é importante para as Províncias na forma que tem e no modo de funcionar?" O resultado do plenário foi positivo. O relatório feito em minutos : "A maioria de nós sente que o CEAJ é ainda importante. Todavia, as Equipes Locais  poderiam trabalhar mais para fazer contato com o Centro". "Nós apreciamos o Centro, a Equipe reforça as Equipes Locais, os materiais produzidos são valiosos".  "Sentimos que é de muita ajuda o forte senso de pertença que resulta dos esforços dão CEAJ. No entanto, concordamos que precisamos de um novo modo de trabalhar, para que a  Equipe possa animar mais efetivamente a espiritualidade".

O tempo foi limitado e a discussão não pôde continuar muito profunda. Para nós, o fato de darem voz à Equipe no Capítulo Geral foi uma clara mensagem do Conselho Geral sobre a importância da animação espiritual. Mais tarde, em nossa Convivência, discutimos o significado do Capítulo para as SSpS e o CEAJ. Alguns pontos:

- Continuar aprofundando nossa espiritualidade e carisma no contexto de hoje, levando em conta o foco do Capítulo, que aponta tópicos como: ser mulheres discípulas centralizadas em Deus, comunhão, comunicação não-violenta, vida, criação e testemunho do Senhor Ressuscitado.

- Apoiar a formação permanente em nível pessoal e comunitário

- Valor do retiro personalizado, de 7-8 dias.

- A importância da transformação e interiorização pessoal e comunitária. Ajudar as Irmãs a serem mais orientadas  para a pessoa  do que para o trabalho. Integrar p humano e o espiritual.

-        A prática do discernimento no nível pessoal e comunitário

 

4. Beatificação da Madre Josefa, no dia 29 de junho de 2008

A beatificação aconteceu aqui em Steyl – Tegelen no Doolhof, um teatro semi-aberto. Localiza-se onde era, antes, parte da Fazenda de Sant'Ana, que Arnaldo Janssen comprou para ajudar a sustentar a Casa Missionária. Pe. Arnaldo plantou várias árvores e elas cresceram e formaram um belo parque. A beatificação e as celebrações em Issum, local de nascimento de Madre Josefa, já foram descritas em outro documento. Perguntamos a várias Irmãs e a associados leigos o que tudo aquilo significava para eles. Seguem algumas respostas:

 

Ir. Preenthi  (Índia) – Conhecer os pequenos começos do desenvolvimento de Madre Josefa foi para mim um maravilhoso sinal no dia da beatificação. Havia pessoas do mundo todo,  tanto leigos como religiosos. Todos compreendiam a linguagem do AMOR. Quando estávamos sentados no teatro aberto, eu me lembrei com admiração da tecelã Madre Josefa, cujos esforços  deram frutos abundantes. O teatro parecia uma amostra colorida de pessoas de todos os continentes. Fiquei pensando se esta visão espetacular não teria feito muitas pessoas lutarem por um relacionamento humano mais profundo no seu estilo de vida. Tal foi a experiência deste evento. A participação entusiástica  dos leigos mostra que eles esperam por autênticos modelos cristãos em sua vida. Isto não coloca uma ótima pergunta pra nós mesmas?

 

Ir. Isabel de los Santos (SspSA, Filipinas)  Três eventos foram significativos: a chegada das delegadas SSpS da Casa Mãe foi um encontro dos membros da família de Arnaldo vindos  de várias partes. Rostos felizes e alegres, saudações  estavam em toda parte. A língua não era barreira, um sorriso era uma linguagem comum – a linguagem do amor. Nossos corações estavam prontos para proclamar o amor incondicional de Deus através de raças e culturas. Por isso, para mim não há necessidade de ter medo de ir para a Missão em outros países, porque Deus Uno e Trino, que habita em mim,  já está me conduzindo e me provando com a graça que eu preciso para O proclamar a todos os povos; senti o amor de Deus através do cuidado amoroso da comunidade  SSpS.  Segundo, a bela e significativa liturgia da Vigília. Mostrou alegria e gratidão pela intercessão da bem-aventurada Josefa para o crescimento da missão SSpS e para toda a família de Arnaldo Janssen. Sua dedicação em preparar missionárias e o cuidado que tinha por elas na  missão através de freqüente comunicação, foi muito exaltado. Terceiro, a visita a Issum e Goch. Foi uma experiência renovadora para mim, testemunhar a paróquia de Issum e outras paróquias vizinhas celebrando sua alegre gratidão e expressando a inspiração dada pela vida da bem-aventurada Josefa. A visita a Goch foi uma experiência de 'volta para a casa'. Como reencher minha lâmpada para uma noite longa e quieta. Senti-me inspirada e pronta  para espalhar a espiritualidade trinitária e ajudá-la a crescer, especialmente entre os pobres nas Filipinas. O Espírito Santo vai nos ajudar a ganhar de novo e manter a dignidade dos filipinos que são desprovidos e oprimidos.

 

Ir. Dinah  ( Ghana – África)   O mais significativo para mim foi a beleza e riqueza de nossa convivência internacional e intercultural, que teve seus melhores momentos na liturgia tão cheia de sentido. A alegre participação de todos os presentes  e a expressão de amor partilhada durante e depois da celebração da santa Eucaristia manifestaram a unidade na diversidade,  na Igreja. Sim, podemos nos orgulhar da preciosa herança deixada a nós pela geração fundante. Com esta linguagem do amor todos se sentiram em casa e bem-vindos. Foi realmente uma celebração de vida e do amor e estou muito inspirada a continuar minha vida religiosa e missionária com renovada alegria e força. É um grande desafio viver minha vocação dia a dia com paixão e me tornar uma fonte de bênção para os outros.

 

Ir. Miriam (Chile)  Mais importante foi a oportunidade de me conectar com muitas raízes. Refletir e rezar sobre a vida de Madre Josefa me ajudou a apreciar positivamente minha própria vida e minha vocação religiosa e missionária que, eu creio, é também parte do sonho de Madre Josefa. Descobri e gozei da beleza do amor de Deus, um amor que não tem fronteiras e nos liga a pessoas de todos os cantos do mundo em uma família. Senti o desafio de abrir nossos corações às novas mudanças dentro de um mundo globalizado, especialmente para o chamado de ser sensível às minorias, cujas vozes não são ouvidas e que estão morrendo no crescente processo de exclusão. Esta realidade nos desafia e nos convida a uma constante conversão; a partir da paz e da amabilidade de nosso coração vai brotar a paz no nosso mundo. Madre Josefa tinha tecido seu pequeno sonho e ele continua a crescer através da graça de Deus em cada uma de nós, suas filhas. De fato, "nossa missão é abrir os corações ao amor"

 

5. O Ano Centenário de Arnaldo e José

 

a)  Reflexões bi-mensais.

A Equipe continua a publicar reflexões bi-mensais sobre os nossos dois santos. Quatro já foram enviadas pelos generalatos. Nº 1 "O amor de Deus brilha através de nossos corações com cores do arco-íris". Pelo Pe. Peter McHugh. Nº 2 "José Freinademetz : um homem de amor, fé e oração" pelo Peter Irsara.  Nº 3 "A Eucaristia na vida de Arnaldo Janssen" pela Ir. Franziska Carolina Rehbein.  Nº 4 "Arnaldo Janssen e a parábola do Reino" por Leo Kleden. As outras vão aparecer nos próximos meses. Elas também foram postadas na seção "Centenário" em cada um dos Generalatos:

www.arnold-joseph-100.net (Note: Website has expired - The Webmaster)

 

b) Celebração de abertura do Ano Centenário

Várias províncias descreveram as celebrações de abertura. Algumas já foram publicadas em outros noticiários. A maioria das províncias devem ter seguido a recomendação do Generalato, de fazer uma celebração conjunta das SSpS e SVD com as SSpSA se possível e também com os leigos. Nos Estados Unidos a Comissão do Centenário publicou um livreto com as leituras da Oração da Manhã e da Tarde nos nove dias que precediam a Abertura do Ano Centenário. Em janeiro o Teologato SVD em Pune, Índia, celebrou seu jubileu de ouro com o lema: "Inspirados pela Palavra, para inspirar o mundo". Assim, a celebração foi duplamente memorável. A Província Alemã SVD combinou o Ano Centenário com um ano de oração mais intensa por vocações, com o lema: "Vida em missão – uma vocação com sentido".

 

Dois relatos mais longos:

 

(i) Ano Centenário 2008 – 2009                                Corneliu Berea, Romania                  

 

 

Data

Tema

Dia

Tempo Litúrgico

28.01

Abertura do Ano Centenário

2ª feira

3ª semana do ano  

Sto. Tomas de Aquino

28.02

JF: Nossa Vocação Missionária

5ª feira

3ª semana da Quaresma

28.03

JF: O sentido do sofrimento em nosso

       trabalho na Missão

6ª feira

Oitava da Páscoa

28.04

JF: Oração em nosso trabalho missionário

       

2ª feira

6ª semana da Páscoa

28.05

JF: Conhecimento da cultura local 

       Em nosso trabalho missionário

4ª feira

8ª semana da Páscoa

28.06

JF: Importância dos leigos em nosso trabalho

        missionário

Sábado

12ª semana do ano    

Sto. Ireneu

15.07

AJ: Espiritualidade e a Santíssima Trindade

3ª feira

15ª semana do ano   

São  Boaventura

14.08

AJ: Espiritualidade e o Verbo Encarnado

5ª feira

19ª semana do ano  

São  Maximiliano Kolbe

15.09

AJ: Devoção ao Espírito Santo

2ª feira

24ª semana do ano   

Nossa Senhora das Dores

15.10

AJ: Formação para a Missão

4ª feira

28ª semana do ano  

Sta. Teresa de Ávila

15.11

AJ: O sacerdote SVD na mente do Fundador

Sábado

32ª semana do ano  

Sto. Alberto Magno

15.12

AJ: O Irmão SVD na mente do Fundador

2ª feira

3ª semana do Advento

15.01

Fechamento do Ano Centenário

5ª feira

Sto. Arnaldo Janssen.

 

 

 

Cada celebração vai durar cerca de 30 minutos.  A meta é conhecer a vida e a espiritualidade dos Santos. Para maiores informações: Pe. Reitor Corneliu Berea SVD,

Missionarii Verbiti, Str. Spiru Haret 17-19, Roman 611129  Neamt, Romania

 

 

(ii) Eslováquia: Juntas pela primeira vez.                     Ir. Laura Vlcakva SSpS

 

29 de Janeiro, festa de S. José Freinademetz e abertura do Ano Centenário, foi um dia muito especial para a Eslováquia. Pela primeira vez as três Congregações celebraram juntas. Este ano as Irmãs cor-de-rosa vão abrir um novo Convento. Assim, Ir. Maria Magdalena, a nova superiora, e Ir. Maria Faustina, de Berlim, vieram juntar-se a nós na celebração.

 

A Equipe SAT com as Provinciais prepararam o programa, envolvendo os membros de cada Congregação nas celebrações. Nossa celebração começou com uma procissão com o Livro do Evangelho e o corte da fita na nossa Capela, pelas Superioras e o canto do Prólogo de São João. Em sua reflexão, o Pe. Peter Dusiska nos encorajou a continuar na formação permanente, a sermos abertas para aprender sempre de  novo. São José de Shantung era uma pessoa aberta para aprender durante a sua vida; ele nunca parou. Não era somente a cultura, a língua, as tradições que ele aprendeu; era muito mais: ouvir, compreender, valorizar cada pessoa e cada situação. Ele aprendeu a sabedoria do coração e a linguagem do amor.

 

Duas "Irmãs azuis", uma Irmã "rosa" e dois SVD recitaram parte do Salmo 148, em línguas diferentes:

 "Louvem o Nome do Senhor,  pois somente Ele deve ser exaltado.

Ele levanta a força de seu povo.

Ele é o prêmio de todos os seus santos,

do povo de quem Ele se aproxima."

 

Ir. Laura executou uma breve pantomina,  no papel  de Fu Shen Fu. Enquanto lia uma carta de José no céu, endereçada a Arnaldo e sua família, ela expressava em gestos sua mensagem para todos. Depois veio o tempo para adoração silenciosa, seguido de um lanche, como uma grande família. À tarde, celebramos uma Missa solene na Paróquia SVD em Nitra Kalvaria, seguida de ágape. Muitas pessoas e outros religiosos juntaram-se a nós. Esperamos continuar nossas celebrações centenárias juntos como uma família de Arnaldo, com uma missão comum, talvez com a celebração de encerramento já no novo Convento cor-de-rosa.

 

6. Mantendo Contato

 

Estamos continuando a colocar artigos no Boletim CEAJ que está na área pública do site da SVD: http://www.svdcuria.org  Clique em 'site Map/mapa Del sitio' e depois clique em AJSC-CEAJ. Você pode ler e baixar o material.

Se você tiver material (artigos ou módulos de programas) que possa ser útil na obra de animação espiritual, por favor, mande para nós e poderemos envia-lo pela internet, de modo que outros possam ter acesso ao seu material. Envie-o e também outras notícias de sua Província, no campo de animação, para o endereço: ajsxateyl@mail.com

 

 

If you have material (articles or program modules) that could be useful in the work of spiritual animation, please send it to us and we can post it on the internet, so that others can have access to it.  Send such material and also other news of your province in the field of animation to the following address: ajscsteyl@mail.com

 

Esperamos ouvir algo de você.

Franziska Carolina,     Emmie,     Peter,    Michael.

Este Noticiário do AJSC é enviado em cinco línguas: inglês, alemão, espanhol, português e indonesiano.

 

Apêndice

 

     2008  -   Programas   (2º semestre)

 

 

Nº.

 

     QUANDO

 

           O QUE

 

    ONDE

 

      QUEM

 

 

 01

24 Junho

Palestra

St. Augustin

Franziska

02

23 Jun -5 Jul.

Renovação SSpS

Espiritualidade

Steyl

Peter / Emmie /  Franziska

03

Julho- Setembro

6 Seminários SSpSAP

Filipinas

Mike

04

06-13 Julho

Novos Provinciais SVD

Nemi

Peter

05

29 Julho - 4Ag

SVD/SSpS - Retiros

Áustria

Peter

06

05 -14 Agosto

SSpS  Retiro

           Renovação

Steyl

Franziska/ Peter/ Emmie

07

18 Agosto – 04 Setembro

SVD  Renovação

Steyl

Peter / Emmie / Franziska

08

27 Ag -04 Set.

Contemplativo 30 dias

Steyl

Franziska

09

21- -27 Set.

SVD Retiro para Roma

Nemi

Peter

10

06-15 Outubro

Retiro Contemplativo

Wahlwiller

Franziska

11

6-16 Outubro         

 Retiro Seminaristas                                       

Cuba   

Emmie

12

05 Out – 05 Nov

 Retiros

Flores, Indonésia

 

Peter

13

09-29 Novemb.

SVD Retiros/ Dei Verbum Retiros

Nemi

Mike / Emmie / Ma. Cristina

14

14 – 23  Nov.

Ret.Contemplativos SVD SSpS reflexões em grupo

Laupheim

Franziska

15

24 – 27  Nov

Encontro Coordenadores

Munique

Franziska

 

 

 

 

 

16

Janeiro  2009

Convivência

Steyl

 Equipe

 

 

 

 

 

 

Apêndice 2

CENTRO DE ESPIRITUALIDADE ARNALDO JANSSEN   (AJSC)

Relatório para o XIII Capítulo Geral SSpS  -  Abril 2008

I.   Início e Desenvolvimento

1. A abertura oficial do CEAJ   aconteceu a 15 de janeiro de 1990, em São Miguel, Steyl, como um veículo das três Congregações. Partiu  da resolução do 13ºCapítulo Geral SVD em 1988, propondo  que o Generalato estabelecesse Steyl como um centro para duas coisas: um centro de pesquisa sobre a herança espiritual de Arnaldo Janssen e a SVD e outro para a animação espiritual dos membros. O Capítulo também convidou a cooperação das  SSpS e SSpSAP  e recebeu resposta positiva.

 

2.  Membros presentes

     Co-diretores: Peter  McHugh (Inglaterra) e Emmie Vas (Índia);  Franziska Carolina Rehbein (Alemanha), Maria Cristina Avalos (/Argentina), Michael Somers (Irlanda).

 

3. Objetivos do CEAJ, como determinados pelos Generalatos SVD, SSpS:

     

(1)  Animar e assistir os membros para viver nossa espiritualidade missionária,

à luz do atual contexto cultural e eclesial;

(2)  Encorajar o coordenar os esforços das comunidades locais em busca de nossas raízes;

(3)  Ajudar os leigos a viver nossa espiritualidade missionária;

(4)  Promover o estudo de nossa herança espiritual.

 

4.  Visão CEAJ  -  Declaração de Missão

 

NOSSA MISSÃO:  a Família de Arnaldo, como uma comunhão de comunidades na Igreja, alimentada por Deus presente em cada pessoa, na comunidade e no nosso mundo, partilhando na missão de Jesus Cristo em situações de fronteira hoje, e testemunhando no poder do Espírito Santo o Reino de Deus, especialmente para sua 'inclusividade'  universal e abertura para a diversidade através de relações doadoras de vida e no diálogo.

 

MOSSA MISSÃO:  Para viver os valores de nossa Visão e, através da reflexão orante e animação, estar a serviço do Espírito Santo, passando a outros o viver de seu chamado.

 

ANIMAÇÃO ESPIRITUAL – Cada pessoa, comunidade e Congregação é tocada unicamente por uma experiência de Deus à qual responde nos desafios da vida de cada dia. Animação espiritual é para facilitar a pessoa a ouvir e chegar à contemplação orante daquela experiência de Deus, fazer criar raízes em nós para chegarmos a maior compromisso e criatividade no encontro com um coração que sabe discernir a realidade de nosso mundo, ouvir a palavra do Senhor e o gemido do Espírito Santo dentro dele. Animação espiritual  é algo mútuo, que dura a vida toda. Nós nos tornamos mais conscientes do viver em Cristo e de sermos conduzidos por Seu Espírito.

5.     Contato com os Conselhos Gerais:  Dois Conselheiros Gerais SVD e SSpS servem como pessoas de contato e participam de nossas sessões de planejamento cada ano, em dezembro. Nós levamos em conta o interesse em nosso trabalho e o dos Conselhos e apreciamos sua presença que dá suporte. Estamos ao serviço de nossa Congregação; por isso, nosso planejamento é feito em consulta com a Administração Geral.

 

II.   Avaliação desde o último Capítulo Geral

 

1. Olhando para DENTRO

 

(a)            Sinais de crescimento

 

¨   Há uma consciência mais profunda e um crescente senso da importância e do valor da animação espiritual de nossas Congregações. Isto nos encoraja a continuar dando o melhor de nós neste serviço.

¨   O conhecimento sobre a Geração Fundante e sua espiritualidade, entrando em contato regularmente com os significativos lugares em Steyl, e o estudo dos nossos documentos dos Capítulos, constantemente desafiam nossas vidas. Para nós, não se trata apenas de despachar informações, mas também é uma experiência viva. As pessoas de nossa Geração Fundante, especialmente os nossos dois Santos  e nossa Bem-aventurada estão muito mais próximos; sua vida e seus valores convidam a um comprometimento mais profundo em nossa vida religiosa e missionária. Temos consciência de que isto significa não somente saber  falar a respeito deles, mas antes, constantemente re-ler sua espiritualidade para o nosso tempo.

¨   Os programas dentro e fora de Steyl, encontrando e acompanhando Irmãs, SVDs e leigos, e a exposição a diferentes culturas e situações acordam em nós um profundo  senso de gratidão quanto ao nosso chamado para colaborar nesta grande missão. Esta exposição não somente nos dá energia espiritual, mas nos permite entrar em contato com a realidade das pessoas e com nossa própria comunidade e através delas, contextuar nossa espiritualidade para nossa missão hoje. É um processo de muito enriquecimento. 

 

¨   Pesquisar e escrever sobre a nossa Geração Fundante e sua espiritualidade tem sido um tempo privilegiado e cheio de graça; e estamos felizes de podermos partilhar este material como membros de nossas três Congregações. Tornando acessíveis os recursos de nossa Geração Fundante, esperamos que os membros sejam encorajados a dar tempo para o estudo, a reflexão e assim tornarem capazes de re-ler esta espiritualidade para sua atual situação de missão e de vida religiosa.   

¨   Trabalhar e viver em uma equipe internacional masculina/feminina é um aspecto enriquecedor que nos ajuda a crescer em nossa identidade como homens e mulheres. É também um desafiante caminhar junto.  

 

(b)            Lutas

 

¨     A Equipe consistia em sete membros no ultimo Capítulo Geral (2002): 3 SVD e 4 SSpS. No momento há somente dois membros daquele grupo. Novos membros foram designados para a equipe, mas devido a razões de língua e saúde, dois membros tiveram que sair. No momento somos cinco na Equipe; e desde o ultimo    Capítulo não temos uma Equipe estável de seis membros.  

¨     A língua é outro aspecto com o qual todos lutamos. Num lugar como Steyl é necessário saber pelo menos duas línguas (alemão e holandês) para nossa vida em comum e para encontrar as pessoas das áreas vizinhas. Além disso, de certo, uma boa base de inglês e espanhol é necessária para nossa tarefa de animação.  

¨     Cada grupo humano tem suas limitações. A composição da Equipe CEAJ é bem internacional e com presença masculina/feminina em número igual. É um aprendizado continuo de ir além das limitações e impedimentos, como personalidades diferentes; costumes familiares e culturas, estudos e preparação, experiência e preconceitos de gênero, etc.; isto poderia atrasar nosso trabalho conjunto como membros de uma só família. É a Missão que nos mantém juntos.    

 

2.  Olhando PARA FORA

(a) Sinais de Crescimento

 

A animação espiritual é essencialmente a obra do Espírito Santo em cada pessoa e comunidade. Não é fácil quantificar os resultados, mas  podemos notar alguns sinais de crescimento  em nossas Congregações:

 

¨     O desejo de alimentar profunda consciência da própria identidade como religiosa(o) missionária(o), enraizado na vocação pessoal e no seguimento de Jesus. Refletir sobre isto à luz de nossa herança espiritual fortalece nossa identidade pessoal e cria um senso de identidade comum. É encorajador notar uma fome sempre crescente nos membros de nossas Congregações, de aprofundar nossa espiritualidade, conhecer e amar mais nossa Geração Fundante.   .

 

 

¨     Espiritualidade e Missão são vínculos inseparáveis. A Missão flui de um vivo relacionamento com o Senhor presente e ativo através de Seu Espírito nos outros e especialmente em situações de fronteira. Está acordando um interesse para a espiritualidade vivida pelos membros de nossas Congregações. Vemos isto no número daqueles que desejam os retiros guiados e personalizados, o que é um sinal de que eles estão tomando responsabilidade por sua própria formação permanente.   

¨     Uma abordagem mais crítica e contextualizada ao nosso início histórico ajudou a entender melhor nosso passado, a valorizar mais nossos Fundadores e a primeira geração e a recapturar a inspiração original e a experiência de fé fundacional. Nos últimos seis anos  nossa Equipe focalizou um senso mais amplo de espiritualidade. Não somente dar a situação histórica, mas levar a uma reflexão que convide os membros a re-ler aquilo para nossa atual situação de vida e de missão.  

¨     Uma crescente  consciência de que as três Congregações formam uma família, enraizada em nossa comum herança missionária e espiritual, inspirada pela nossa Geração Fundante. Tanto quanto podemos, nós encorajamos programas unidos SVD/SSpS e também em alguns casos, com as SSpSAP; estes programas têm fortalecido uma relação irmão-irmã, e também  têm ajudado os membros até certo ponto a passar além dos preconceitos culturais, de gênero e históricos.  

¨     Muitos companheiros leigos desejam saber mais sobre nossa espiritualidade e caminhar juntos no nível de espiritualidade e missão, de acordo com a vocação específica de cada grupo. Nós também sentimos que mais precisa ser feito para envolver leigos na nossa obra missionária, bem como em nossa animação espiritual.  

 

(c)  Lutas

 

¨     Animação Espiritual Missionária

 

a.      Existe a necessidade de um mais profundo entendimento de liderança como animação primária. Desde que liderança é um ministério, existe a espiritualidade correspondente à liderança. Líderes provinciais necessitam delegar e apoiar este ministério em suas províncias.

b.     Há um desejo pessoal profundo em muitos, para o aprofundamento espiritual. As Províncias precisam fazer mais, para obter maior benefício do retiro anual. Nós recomendamos especialmente os retiros pessoais orientados. 

c.      De um lado, vemos a sentida necessidade de aprofundar nossa espiritualidade e de outro lado, também encontramos membros que são indiferentes e apáticos sobre todo o assunto da animação espiritual. Nós também vemos em Províncias pobres e não operativas SATs (Equipes de Animação Espiritual), às vezes encontramos líderes provinciais que não mostram interesse e assim não apóiam o trabalho de SATs em suas Províncias.   

d.     Pequenas comunidades inseridas muitas vezes não têm espaço para um tempo calmo e silencioso. Negócios e vida ativa freqüentemente amortecem o entusiasmo e os membros se  desgastam rapidamente ou cedo demais na vida religiosa. Como ajudar a promover uma vida de oração pessoal e comunitária que levaria a uma atitude contemplativa de discernimento nas situações do dia a dia? 

 

¨     As Equipes de Animação Espiritual

 

a.      Para um efetivo trabalho conjunto e para termos programas contextualizados vemos a importância de ter uma Equipe em cada Província, que daria assistência à liderança provincial na tarefa de animar os membros, tanto na formação inicial como na formação permanente. A líder com a ajuda do seu conselho deveria planejar com a Equipe de animação, quais programas poderiam ajudar a Província. Ajudar a responder adequadamente às necessidades das Províncias e suas situações é um desafio permanente para a Equipe Central CEAJ, e assim a presença de uma Equipe de Animação Espiritual seria de vital importância. Nós tentamos fazer nossos programas com a ajuda do SAT. Também temos consciência de que há Regiões  ou Províncias que nunca poderemos atingir, por causa de grandes barreiras.   

b.     Leigos estão acordando novamente para sua própria espiritualidade e seu único papel na Igreja (12º Capítulo Geral # 36). Nós não somente partilhamos nossa espiritualidade,  mas também já estamos trabalhando com eles em diversas áreas de nossas Províncias. Precisamos procurar meios de integrar parceiros leigos como parte de nossas equipes no trabalho da animação espiritual.     

c.      Áreas específicas de apostolado: Precisamos facilitar uma colaboração mútua e mais próxima com os coordenadores das diferentes áreas de apostolado.    

 

3. Aprendizados:

¨     Na composição e nos desafios encontrados pela Equipe em seu ministério de animação espiritual há uma necessidade de programas de formação permanente para os próprios membros das Equipes. Isto não deve ser algo tido como certo.    

¨     Reflexão permanente contextualizada e leitura  do crisma espiritual-missionário da Geração Fundante devem ser encorajados e assumidos nas realidades concretas de nossas Províncias/Regiões. Na atual estrutura de funcionamento isto pede maior trabalho em rede e colaboração entre a Equipe Central e as províncias que estão em contato com as situações missionárias atuais, para cultivar uma viva espiritualidade missionária que possa alimentar nossos membros. Para isto, a formação de SATs (Equipes de Animação Espiritual) com pessoal qualificado, é muito importante.   

¨     Para manter vivo o entusiasmo e interesse encontrado em muitos de nossos irmãos e irmãs, no nosso carisma e espiritualidade, iniciativas deveriam ser tomadas ou fortalecidas pelos membros da liderança, como testar e treinar pessoas/Irmãs que são capazes e interessadas.      

¨     Acontecimentos mundiais, como a crescente globalização e trabalho em rede deveriam impelir mais a todos nós para maior colaboração entre as Congregações e com os leigos, para que nossa missão se torne mais efetiva.   

¨      Responder ao crescente desejo de profundidade espiritual e espiritualidade personalizada; as Províncias e Regiões deveriam fazer mais, encorajando e organizando retiros personalizados e orientados, dias de reflexão/oração, meios que transformam nossas Irmãs em mulheres vibrantes, discípulas em missão.     

¨     Nós precisamos de uma atitude contemplativa e de discernimento no nosso modo de viver e fazer missão. A dimensão da vida religiosa é muitas vezes suplantada pelo ativismo. A necessidade de um renovado entendimento da vida religiosa missionária hoje é assunto para formação inicial e permanente

¨     É preciso considerar as diferenças entre espiritualidade masculina e feminina, e como isto afeta nossos relacionamentos e modo de fazer missão. Não somente nossos pontos comuns mas também nossas diferenças como SSpS e SVD podem enriquecer e complementar a obra da animação espiritual.    

¨     Finanças: Mais e mais Províncias estão achando difícil financiar programas de formação permanente e isto torna mais difícil convidar a AJSC (em Steyl). O 12º Capítulo Geral esclareceu a formação integral para a missão como uma das prioridades; Províncias precisam de pessoas livres e investir em sua formação para esta tarefa específica.     

¨      

III. Futura direção do  AJSC:

 

Questionário sobre a futura direção do AJSC:

 

Em Janeiro de 2004 a Equipe AJSC, junto com as equipes de liderança SVD e

SSpS enviaram um questionário para todas as Províncias/Regiões SVD e SSpS, pedindo sua opinião sobre as atividades do AJSC e sugestões para sua futura direção. 27 SSpS e 34 SVD  Províncias/Regiões; 13 respostas individuais e 18 respostas em grupo.

Algumas respostas questionaram a utilidade do AJSC. Mas a grande maioria aprecia seu trabalho e sua contribuição para a animação espiritual desde o início. Damos a seguir algumas respostas recebidas: 

 

Pergunta nº 1:  De que modos específicos a Equipe do AJSC pode ajudar na animação espiritual?     

 

     ª Contato mais próximo pela Equipe, por exemplo: através de um boletim, e-mail e .internet

  1. Materiais, preparar módulos.
  2. Oferecer programas (retiros, seminários, retiros dirigidos).
  3. Enfocar grupos específicos: SATs, formadores, formandos, equipes de liderança, dirigentes de retiros.
  4. Construir um acompanhamento das equipes SAT; cada Província deveria ter uma. O Conselho deve preparar as pessoas para isso. Organizar equipes para zonas e sub-zonas.
  5. Integrar a dimensão missionária em nossa espiritualidade. Também áreas como justiça e paz, mulheres, ecologia, espiritualidade holística.
  6. Atualizar e adaptar nossa espiritualidade ao nosso tempo e à situação local.

 

Pergunta nº 2:   Sugestões para temas e para dinâmicas  nos programas do ASJC:

                     MÉTODO E ABORDAGEM

+    necessidade de contextualizar nossa espiritualidade  

+    Necessidade de ser guiados pelas carências locais e realidade da província ou zona

+    mais colaboração com os coordenadores (JUPIC, etc)

+    integração dos leigos na equipe coordenadora, e  nos participantes (audiência)  .

 

NOVOS TEMAS

+    Assuntos de JUPIC, incluindo o papel da mulher, ecologia;

+    ajuda ao grupo de idosos;   

+   a dimensão humana e espiritual; 

+    vida comunitária, especialmente a vivência internacional e intercultural;  

+    espiritualidade da liderança;       

      +   espiritualidade do diálogo;  

+    missão como contemplação; vida ativa e de oração;

      +   formação de Formadores;.

+    nossa espiritualidade missionária e trinitária;      

+   re-fundar a vida religiosa; 

+    relações de gênero

+   formação holística   

+   Capítulos Gerais recentes.

 

Pergunda nº 3  -  Dificuldades para convidar o  AJSC

(i)  Finanças.  A maioria das Províncias tem dificuldade para financiar um programa.          

(ii) Língua. O AJSC tem facilitado programas em Inglês, Espanhol, Português, Alemão, Francês, Italiano e Bahasa Indonpesia. Mas a língua é um problema para as comunidades cujos membros geralmente não usam nenhuma dessas línguas.

     (iii) Outras dificuldades. (mencionadas menos vezes) -

·       Outras oportunidades disponíveis em determinado país para a formação permanente; para alguns, tais programas são mais atrativos dos que nossa própria espiritualidade. Como fazer que os programas do AJSC se tornem atrativos para os membros?

·       Preconceitos e falta de credibilidade nos membros do SAT.

  

IV.   Respostas do AJSC para as sugestões do questionário.

1.     Contato com as SATs.

a.  O boletim AJSC.  Reapareceu em Outubro de 2004.  É enviado bi-mensalmente em formato eletrônico, em inglês, alemão, espanhol, português e indonesiano.  .

    Contato: ajscsteyl@gmail.com

 

b.  Materials.

           (i)       Materiais preparados para a canonização e o Ano da Graça; Beatificação de Madre Josefa e agora o Ano Centenário dos dois Santos foram enviados às Províncias e também colocados à disposição eletronicamente   em várias línguas.  

           (ii)      Um folder AJSC sobre os dois Generalatos e outros materiais em várias línguas, relacionados à nossa história ou espiritualidade, como são vividas hoje. Estes materiais podem ser lidos e baixados para uso nas Províncias.   

(iii)     Desde o ultimo Capítulo Ir. Franziska produziu 4 livros em alemão; 3 já foram traduzidos  em inglês, espanhol e outras línguas. No momento, um livro sobre a Igreja de cima de São Miguel (Steyl) e seu simbolismo está sendo traduzido.  

 

c.  Uma das tarefas da Equipe Central do AJSC é colaborar, cada ano, com programas de Terciato, tanto SVD como SSpS em Steyl e em Nemi. Este dura cerca de três meses e envolve no mínimo dois ou três membros da Equipe AJSC.    

 

V.        Esperanças e Expectativas para o futuro  

 

Equipe Central em Steyl

No Relatório do AJSC para o XII Capítulo Geral (2002), além de parecer   ser necessário haver uma Equipe Central  em Steyl, os membros também indicaram possíveis estruturas alternativas  para o futuro funcionamento da Equipe AJSC.  

 

Para nós, as respostas do questionário indicaram o valor de termos uma Equipe Central em Steyl. Todavia, nós também sentimos que é importante buscar novas possibilidades para o futuro funcionamento da Equipe Central do AJSC de Steyl, para melhor animação das Províncias. Em nossas reuniões semestrais junto com a Coordenação Geral, discutimos e estudamos o assunto. No ano de 2006 foi sugerido concretamente que os Generalatos nomeiem dois membros (1 SVD e 1 SSpS) para a Equipe  do AJSC, 'ad experimentum', registrados como membros em tempo integral, mas residindo e trabalhando num nível regional ou continental. Como os membros em Steyl eles permaneceriam diretamente sob as ordens do Generalato e não da Província. Eles seriam livres para trabalhar na animação espiritual, na área de sua língua e não seriam absorvidos pela Província ou por outros compromissos no nível provincial. Tais membros ficariam em contato direto com a Equipe Central, coordenando programas e participando pelo menos em uma   Convivência cada ano em Steyl. Eventualmente, o número dos membros da Equipe residente em Steyl seria reduzido.    

 

Esta sugestão encontrou certas dificuldades práticas, quando apresentada ao grupo junto ao Conselho Geral SVD e SSpS. Eles vêem a importância de por ênfase na revitalização dos SATs. Uma proposta parcial feita por eles era convidar dois membros SAT ( 1 SVD e 1 SSpS) de uma região particular, para participar da Convivência AJSC em Steyl. Os dois primeiros que participaram no ano passado são da Ásia e a experiência foi avaliada como positiva.    

 

Entendemos que não houve a intenção de fechar a porta à discussão ou buscar meios de funcionamento mais relevantes e efetivos. Acreditamos que, quando for o tempo próprio, uma visão mais clara vai surgir. O AJSC completa seu 18º ano em 2008. Será o AJSC relevante e importante para as Províncias /Regiões, na forma e no funcionamento presentes? A urgência de promover animação espiritual deveria   apressar o Capítulo Geral a iniciar uma busca para novos 'modus operandi', de forma que nosso serviço seja mais efetivo.

 

Reconhecemos o apoio da Ir. Agada e Conselho; e também as lideranças Provinciais e Regionais, por seu interesse naquilo que é tarefa comum de animação espiritual.     

 

 

                                                ******************